sábado, 13 de janeiro de 2018

Quadrilha de assaltantes de banco é presa em Capitão Poço. PM era um dos membros

Uma quadrilha de assaltantes de bando foi presa na cidade de Capitão Poço, no interior do Estado, na tarde desta sexta-feira (12).
Foram efetuadas as prisões de oito membros do bando, incluindo a de policial militar. A operação organizada pela Polícia Civil do Pará, em parceria com a Polícia Civil do Maranhão, também apurava o roubo de uma agência bancária em Zé Doca. No Pará, o roubo a agência do Banpará, ocorreu em Capitão Poço no mês de outubro do ano passado, quando as investigações foram iniciadas pela equipe de policiais civis da Delegacia de Repressão a Roubos a Bancos (DRRB), vinculada à DRCO (Divisão de Repressão ao Crime Organizado), da Polícia Civil do Pará. 

O delegado Fausto Bulcão, que comandou os trabalhos de investigação, explica que hoje foram cumpridos mandados de prisão temporária expedidos pela justiça depois que a equipe conseguiu reunir provas e indícios contundentes da participação de todos os suspeitos de integrar a associação criminosa. "Fomos para cumprir seis mandados de prisão, mas houve mais duas prisões em flagrante quando localizamos as armas da quadrilha e drogas", explica.

As seis pessoas com mandados de prisão decretados foram encaminhadas para Belém hoje à tarde. Entre eles está um policial militar que trabalhava na cidade onde ocorreu o roubo a agência. "As investigações revelam que ele tinha relação com o bando. Ele já era um suspeito. Mas a certeza de sua participação ocorreu durante o roubo ao banco de Zé Doca (que ocorreu essa semana na madrugada de quarta-feira para quinta-feira), pois ele deixou cair ou esqueceu o carregador de sua arma dentro de um dos carros abandonados", explica o delegado. 

Ao analisar a numeração do carregador da arma a polícia descobriu que era patrimônio público e estava sob a tutela do PM suspeito de integrar o bando. 

Os acusados presos são Tcharles Romão de Souza, Jean Eder Coelho da Costa, Rodrigo Medeiros Alves, Wellington Bezerra Pereira, Gabriel Souza da Silva e o homem considerado o líder do bando: Ednizio Santos da Cruz. Além de Phellipe Carvalho Coimbra, policial militar do estado do Pará, que não foi apresentado durante a entrevista coletiva à imprensa na tarde de hoje.

O delegado Arthur Braga explica que Ednizio, conhecido como "Sorriso", é um homem temido na cidade. Além do envolvimento no roubo ao banco ele também é chefe do trafico de drogas.  "Ele é a liderança da ceara criminal. A prisão dele trouxe alivio para a população", explica. 

O Delegado-Geral Rilmar Firmino explica que o modo de atuação do bando levou a polícia a estabelecer a parceria com a polícia Civil do Maranhão. Assim como o roubo feito em Capitão Poço, na modalidade vapor, em que o quartel da cidade é o primeiro a ser tomado, enquanto a outra parte do bando invadia a agência bancária, em Zé Doca - cidade do interior do Maranhão - também foi invadida da mesma maneira. Além disso, o modo de explosão do cofre foi idêntico. Nos dois casos apenas a porta foi danificada e o restante das agências permaneceu intacto. Semelhanças que levaram a crer que se tratava da mesma quadrilha. 

Em Zé Doca o roubo ocorreu no último dia 4 de janeiro. O alvo foi o Banco do Brasil. Ao todo dez homens armados invadiram a cidade. Segundo a Polícia Civil, as prisões não põe fim nas investigações que tem o objetivo de prender os demais membros do bando. 

http://www.orm.com.br/noticias/policia/MTUzNDM=/Quadrilha-de-assaltantes-de-banco-e-presa-em-Capitao-Po%C3%A7o-PM-era-um-dos-membros

ITAITUBA-PA NA MADRUGADA DESTA TERÇA-FEIRA (24),DUAS PESSOAS FORAM APRESENTADAS NA 19° SECCIONAL, ACUSADAS DE ASSALTOS NA CIDADE.

Era por volta de uma hora da madrugada desta terça-feira (24), quando a Polícia Militar realizou buscas em  vários pontos da cidade, dur...